Olivetti2

Vamos homenagear neste sabadão o mago dos teclados e dos arranjos do final dos anos 70 e do início dos anos 80. Ele era constantemente chamado de mestre dos estúdios ou mágico pop e era conhecido por literalmente dormir num estúdio de gravação pra não perder o clima do arranjo em uma noite de sono.

Falo de nossa grande referência Lincoln Olivetti, que raramente procurava holofotes… Ele produziu coisas maravilhosas entre o final dos anos 70 e o início dos anos 80 e criou uma sofisticação única na música brasileira. Todo seu trabalho merece um olhar mais atento… e é o que vamos fazer aqui nessa postagem especial de sábado. Vamos embarcar então num set incrível com produções e arranjos de Lincoln Olivetti!

A primeira é Márcia Maria e AMIGO BRANCO, lançada no seu auto-intitulado disco de 1978. Este álbum já encontra o núcleo básico da mágica equipe de produção Lincoln Olivetti para a maioria das faixas com essa mistura de samba e soul que invadiria o final dos anos 70 e o início dos anos 80 no Brasil. Nessa faixa, temos Robson Jorge tocando piano e guitarra e o trompete de Márcio Montarroyos, que aparece muito nas produções de Lincoln Olivetti e que chegou a gravar dois álbuns de jazz nos EUA pela antiga CBS. Márcia Maria era mais conhecida como sendo uma intérprete de samba e AMIGO BRANCO foi escrita pela então jovem sambista Leci Brandão, que ainda hoje investe entre funk e samba com estilo e swing. Lincoln Olivetti começou sua carreira de produtor em 1976, mas só por volta de 1978 é que ele assume totalmente o comando de sua produção e começa a construir sua levada original e moderna na música brasileira. Eu sempre fui fã de seu trabalho…

Seguindo vem uma versão linda pra ALÉM DO HORIZONTE com Erasmo Carlos e Tim Maia lançada em 1980. Nessa época, Lincoln Olivetti já tinha feito grandes trabalhos pra gente como Jorge Ben. A batida forte que se destaca e os naipes, como de costume, são impecáveis. A química entre Tim e Erasmo é muito boa e certamente se deve ao fato de eles sererm amigos de infância. Essa música tocou nos Estados Unidos em algumas rádios de Nova Iorque e, conta a lenda, os locutores acharam a batida tão diferente e contagiante que a apelidaram de “go-go-samba”… demais!

Jorge Ben e RIO BABILÔNIA é a próxima. Quando Olivetti produziu esta canção ele já trabalhava com Jorge Ben desde 1979, quando participou da produção do mágico disco Salve Simpatia. Mas, do repertório que produziu de Ben, RIO BABILÔNIA é provavelmente seu maior hit. Apesar da maioria dos instrumentos terem uma característica bem eletrônica pra época, sou um grande admirador da maneira orgânica como essas faixas eram produzidas.

A quarta é um hino pra mim: Tony Bizarro e a festiva ESTOU LIVRE… Aliás, nesta produção, surge o embrião do estilo que dominaria o álbum de Robson Jorge e Lincoln Olivetti lançado em 82. Totalmente swingada e com um clima muito alegre, essa música sempre toca aqui em casa… e ainda vale uma latinha bem gelada!

Painel de Controle, entra mixada com a clássica de 1978 BLACK COCO. Esta música foi o maior sucesso do Painel de Controle e é uma faixa extremamente cativante e com uma levada bem funk… por isso se tornou um clássico da discoteca brasileira. Quem viveu em 78, certamente dançou essa…

Depois uma outra de Tim Maia. A pouco conhecida e deliciosa LOCALIDADE: NÃO VÁ de 80. Prestem atenção na abertura dessa música… Tim Maia, assim como Jorge Ben, começou a trabalhar com Lincoln Olivetti no final dos anos 70, logo após se separar do seu grupo, o lendário Vitória Régia, que trabalhou em primeiros álbuns, e que depois retornaria na metade dos anos 80. Esta é uma das minhas músicas favoritas desse set de hoje. Curto demais o refrão e a estrutura da canção, que tem um dos melhores vocais de Tim Maia e um instrumental com um solo de baixo maciço que é apaixonante! Sempre tocou muito aqui em casa…

A sétima é a clássica de Robson Jorge e Lincoln Olivetti EVA. Essa é o melhor exemplo do que se chamava à época nas rádios americanas de mellowjazz. Esse estilo tem muita pérola produzida por Olivetti e as músicas desse safra do produtor foram e ainda são muito boas. Eu sempre escuto esse disco e essa é uma das que mais emocionam. Ganhou uma recente regravação de Cláudio Zoli. Lincoln Olivetti também produziu Emilio Santiago.

A próxima, DENTRO DE VOCÊ, é do ótimo disco Ensaios de Amor, que Emílio Santiago lançou em 1982. Neste disco também temos a participação de Marcos Valle. Esta balada moderna cresce muito com os vocais de Emílio e tocou muito no Rio de Janeiro. Lembro de um compacto duplo em que ela estava no lado B, apesar de pra mim sempre ter sido lado A.

Lembram de Almir Ricardi? TÔ PARADO NA TUA é a nona faixa desta sequência e foi lançada originalmente no álbum Festa Funk de 1984. Ricardi, assim como Tony Bizarro, é um dos verdadeiros cantores do blue-eyed-soul da música brasileira. FESTA FUNK, outra produzida por Olivetti neste disco, fez muito sucesso e teve até remix.

A décima é Cristina Conrado com a deliciosa e positiva SEMPRE JUNTOS de 84. Esta não é a única música lançada por Cristina Conrado, mas certamente é seu maior sucesso, e percebe-se nela claramente uma inspiração na produção da época de Lionel Richie. Gosto dos teclados e dos vocais sensuais de Cristina. Vale como uma grande lembrança da cantora de bela voz que faleceu em 2011.

Seguindo temos Gang do Tagarela e a versão instrumental de MELÔ DO TAGARELA de 1980, e que tem sugadas óbvias de Chic no arranjo e na produção. Mas eu gosto demais dessa coisinhas datadas e que linkavam com o que estouravam nas pistas de dança pelo mundo. Robson Jorge e Lincoln Olivetti voltam então ao nosso set com outra clássica: ALELUIA. Curiosamente esta pérola foi o lado B do compacto de BABILÔNIA ROCK em 82. O arranjo de ALELUIA tem inspiração no que o Parliament fez nos anos 70. A inspiração dessa certamente a tora um clássico da música de boate brasileira e uma das favoritas de fãs do trabalho de Olivetti. Eu li em algumas entrevistas do próprio Lincoln Olivetti que nessa época ele estava ouvindo muito o trompetista Jerry Hey – que tocava com Quincy Jones. Certamente foi uma grande inspiração pra ALELUIA. Essa música é histórica e merecia ser cantada de pé como um hino!

A décima terceira é uma de minhas favoritas de Sandra Sá: PELA CIDADE. Lançada no disco Vale Tudo em 1984, a produção de Olivetti traz um um arranjo de sopros que soa como algo inspirado no Earth Wind & Fire. Aliás, os arranjos vocais também. Vale Tudo é o terceiro e, na minha opinião, o melhor álbum de Sandra Sá. Lincoln Olivetti não trabalhou em todas as faixas do disco, mas PELA CIDADE é a melhor produção.

Depois vem outra do Painel de Controle… essa eu adoro porque é datadíssima e inspirada no primeiro grande grande sucesso do Chic (DANCE DANCE DANCE). As cordas de RELAX, e a subida numa virada linda, transformam essa produção em algo pra se curtir muito. Tem o gosto da época e uma percussão borbulhando por toda a faixa, com um baixo que mantém RELAX muito dançante.

Dedé vem em seguida com outra que grudou muito à época. SINCERAMENTE tem uma letra que cantávamos muito nas rodinhas de amigos e nas festinhas em 1983. Muito swing e com uma também linda linha de baixo e teclado que juntam-se pra harmonizar muito os vocais de Dedé. Uma de minhas favoritas pelo astral que traz…

A décima sexta é com Cristina Camargo (que ouvi em algum lugar que ela é irmã de César Camargo Mariano). MORAL TEM HORA é largada e com cara de por do sol em beira de praia. Escuto essa música e lembro imediatamente de 80, quando ela foi lançada. Marcos Valle também tem uma versão dessa pérola… gosto das variações de tom dessa versão de Cristina. Mais um tesouro perdido que resgatamos aqui…

Júnior Mendes (ou somente Júnior), com COPACABANA SADIA, de 1982, assumem o som agora. Acho que essa música foi sugada por Ed Motta em uma de suas produções mais recentes… Junior Mendes faleceu recentemente e, na minha cultura musical, está tão essencialmente ligado a Lincoln Olivetti que não poderia deixar de fazer parte desse set. O clima do arranjo dessa canção é contagiante…

Aí temos na sequência, uma que tocou muito… Marcos Valle e a robótica e deliciosa BICICLETA, que fez parte de seu excelente disco Estrelar – que teve muitos sucessos em 1984. Com este disco, Marcos, como Jorge Ben e Tim Maia, se mostra um artista autosuficiente e que não precisa de muita ajuda com a música ou a letra. Entretanto, a produção de Lincoln Olivetti fornece a espinha dorsal do funk e da propulsão que esta canção caprichosa precisava e que fala de uma maneira muito alegre de se andar de bicicleta. Tocou demais…

A décima nona é apenas a introdução de uma canção de Sandra Sá chamada SE GRILE NÃO que fez parte de seu dosco de 1982 Olhos Coloridos. Eu adoro essa introdução pois é um ótimo exemplo das criativas e elaboradas introduções que Lincoln Olivetti costumava incluir em suas produções.

Faixa 20 então… Cláudia Telles e CONSELHOS de 1978. Mais uma que segue a máxima de que música boa não tem idade. Curtam que essa fala por si só…

A antepenúltima é com Viva Voz e se chama FUGITIVOS DE AZUL. Viva Voz foi um grupo do início dos anos 80 que teve dois álbuns lançados e teve algum destaque como grupo vocal em 1984. Um grupo de, digamos, jazz-pop vocal… gosto muito dessa!

A vigésima segunda é uma que pensei de cara em incluir num set especial com coisas de Lincoln Olivetti… Jon Lucien e a internacional COME WITH ME RIO. Conheço essa canção faz um tempão, mas não acho muitas referências sobre ela, a não ser o fato de que fez parte da trilha sonora do filme Rio Babilônia. Esta é a produção clássica de Lincoln, com uma introdução muito bem elaborada… valeu muito fazer uma sequência desse nível pra resgatar algo assim.

Fechando essa quase uma hora e dezenove minutinhos de viagem com Lincoln Olivetti, temos outra de Emílio Santiago… agora VELAS IÇADAS de 82. Aqui um enxerto pra fechar essa nossa deliciosa viagem. Prestem atenção no trompete dessa faixa…

Quer viajar? Então clique no link abaixo!

MAIS DE UMA HORA COM LINCOLN OLIVETTI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s