radio_dial

Domingueira com qualidade musical, começando a semana com bom gosto! Vários hits mundiais das melhores rádios do mundo.

No grupo de WhatsApp que temos (que ganhou uma versão no Facebook – clique no link para ser redirecionado para o grupo), postei na primeira semana de julho, quatro sequências de duas canções cada, com algumas vinhetinhas originais de grandes rádios… pra esse post do blog, juntei as quatro partes nessa sequência com oito belas canções em 42 minutinhos e 44 segundos de raridades, remixes e músicas que você não ouve por aí.

Abrindo EVERY BREATH YOU TAKE, do Police, numa remix rara. esta canção foi lançada originalmente em 1983 e é um dos casos mais interessantes de interpretação errônea sobre o real significado e a mensagem que ela pretendia passar. Muitos pensam em se tratar de uma linda história de amor, mas não foi bem isso que Sting revelou anos mais tarde em uma entrevista para a BBC Radio 2, chegando a dizer que se divertia quando ela era escolhida para tocar nas cerimônias de casamento: “É uma canção fruto da experiência de ciúme e possessividade. Uma canção sinistra, perversa, disfarçada em um contexto romântico”. A musa inspiradora foi a sua primeira esposa, a atriz Frances Tomelty, com quem se casou em 1976. Esse hino oitentista ganhou um Grammy Awards como melhor canção do ano de 83, além de permanecer no topo da Billboard Hot 100 durante oito semanas, e no UK Singles Chart durante quatro semanas.

Seguindo, uma de 1993 do Swing Out Sister, cujo quarto álbum o belíssimo sucesso LA LA (MEANS I LOVE YOU), regravação do sucesso dos Delfonics, que também virou tema do filme Quatro Casamentos e Um Funeral. A música foi escrita por ninguém menos que Thom Bell e William Hart. LA LA (MEANS I LOVE YOU) é uma das canções mais duradouras, ganhando uma série de covers lindas  que inclui esta do Swing Out Sister. A canção também foi apresentada em 1994 no filme de Spike Lee, Crooklyn. Aqui uma versão diferente com o arranjo original e sem nenhum backing vocal. Linda!

A terceira é Moraes Moreira e a poética CARRO ALEGÓRICO. É, na minha opinião, uma música realmente linda e que tocou bastante em rádio! Letra, música, interpretação… sem dúvida uma das melhores que Moraes Moreira já cantou em toda a sua carreira musical. Ele a compôs em parceria com o Fausto Nilo. Essa pérola traz belas lembranças da metade dos anos 80, quando ouvi essa música pela primeira vez. É uma faixa que tem o poder de nos transportar no tempo, principalmente pelo uso de sintetizadores, marcando gerações com essa obra de arte que só faz bem aos nossos ouvidos.

Moody Blues é a próxima com a balada TALKING OUT OF TURN. O Moody blues continua sendo uma banda muito respeitada e é quase uma unanimidade entre músicos de rock ou não. Influenciaram em muito, melodicamente, visualmente e textualmente. Foram um dos primeiros a levar o mellotron para o palco (coisa que parecia impossível) e influenciaram muito o movimento new romantics do início dos 80. Trafegaram por estilos variados e nunca se autorrotularam de progressivos, apenas livres de amarras, e fizeram álbuns conceituais interessantíssimos. Este baladão de 81 é uma de minhas canções românticas prediletas. As décadas de 80 e 90 assistiram a uma queda do sucesso comercial do grupo. Aqui a versão inteira, com seus 7 minutos e 20 segundos, lançada no álbum Long Distance Voyager. Clássica!

A quinta é uma rara e sensacional remix de LOSING MY RELIGION com o REM. A canção é o primeiro single feito para o sétimo álbum de estúdio da banda, Out Of Time, e é a que mais fez sucesso na história da banda, chegando a bater a quarta posição no Hot 100 da Billboard, além de ganhar dois prêmios Grammy. Foi lançada no dia 19 de Fevereiro de 1991 nos Estados Unidos e a gravadora da banda, a Warner, foi muito cautelosa com a escolha desta canção como o primeiro single. Enquanto os membros da banda se recusavam a fazer uma turnê para promover o álbum, eles visitaram estações de rádio, deram inúmeras entrevistas para a imprensa onde promoveram o álbum e falaram bastante da canção. A música ficou durante 21 semanas no Hot 100 da Billboard. Ficou em 19º lugar nas paradas da Inglaterra e ficou 16º e 11º lugar nas paradas do Canadá e e da Austrália, respectivamente. Segundo diversas entrevistas da banda, tanto o álbum Out of Time e a canção LOSING MY RELIGION fizeram um sucesso que ia além das expectativas da banda, tendo recebido uma série de elogios por parte da crítica. Em 1992, a banda foi indicada a sete prêmios Grammy, sendo que boa parte das indicações foi pela canção. A música tem letra muito forte, pode parecer falar sobre religião superficialmente, mas fala apenas de fé, de alguém perdendo sua fé, de alguém que muitas vezes pode ser você, perdendo a fé de algo, por isso ela foi tão bem aceita, pode ser aplicada como remédio ou explicação para tantas situações.

A antepenúltima é outra versão rara. Remix de WALK OF LIFE dos britânicos do Dire Straits. A versão original faz parte do álbum mais vendido do grupo, o Brothers In Arms. Posteriormente, apareceu em seu álbum ao vivo On the Night. A versão original foi lançada como single em novembro de 1985, mas antes saiu como lado B de SO FAR AWAY, que saiu antes do álbum Brothers in Arms. A faixa chegou ao número sete nas paradas dos Estados Unidos e foi o seu maior sucesso comercial na Inglaterra, atingindo o segundo lugar. Curiosamente, a faixa foi quase excluída do álbum, quando o co-produtor Neil Dorfsman votou contra a inclusão, mas o resto da banda votou a favor. O delicioso ritmo de rock básico foi usado. A longa introdução tornou-se marca registrada, com uma melodia instantaneamente reconhecível num acorde de órgão sintetizador. O vídeo inglês da música mostra um músico de rua vestindo a mesma camisa como Mark Knopfler intercalada com a banda tocando em um palco, enquanto o vídeo americano apresenta vários erros de gravação de esportes intercalada com imagens da banda tocando a música em uma versão ao vivo. Ambos são divertidos e com um ótimo astral.

Depois temos a versão remix do videoclipe original de OUT OF TOUCH, com minha dupla favorita Daryl Hall & John Oates. Lançada no álbum de 1984 Big Bam Boom, esta foi o último número 1 da dupla no Hot 100 da Billboard, onde permaneceu por duas semanas em dezembro, e tornando-se o décimo quarto top 40 consecutivo da dupla desde a virada para a década de 80. A música incidental de abertura é a eletrônica DANCE ON YOUR KNEES, que também é a música de abertura do álbum. Esta remix que foi do videoclipe da música também tem DANCE ON YOUR KNEES como introdução. Em uma entrevista de 85 para o New York Tribune, John Oates, que compôs a idéia original para a música e escreveu o refrão, explicou que a canção é sobre não perder a essência de sua alma. Essa remix não saiu oficialmente em nenhum single.

Fechando, a versão original, muito preterida pelas rádios à época de seu lançamento, de THE REFLEX do Duran Duran. Lançada mundialmente em 16 de Abril de 1984, a canção foi remixada para o lançamento do single, que foi o terceiro e último tirado do terceiro disco da banda, o ótimo Seven and the Tiger Ragged. THE REFLEX se tornou o single de maior sucesso mundial da banda. A música entrou nas paradas americanas em abril de 84, e foi um enorme sucesso radiofônico internacional, apesar de não ter chegado ao número 1 do Hot 100 da Billboard. O Duran Duran queria que a faixa fosse o primeiro single de Seven and the Tiger Ragged, mas os executivos da gravadora não gostaram da melodia. Nile Rodgers, do Chic, foi o responsável pelas remixes do 7 “e do 12” e foi seu primeiro trabalho com a banda. Nile Rodgers mais tarde viria a produzir THE WILD BOYS e o álbum Notorious. THE REFLEX também deu nome a uma cadeia de discotecas na Inglaterra nos anos 80. O vídeo de THE REFLEX foi filmado durante a turnê da banda em Toronto em março de 84. A versão do álbum tocou muito pouco, sendo insistentemente trocada pela remix de Nile Rodgers. Então, pra fechar esse set, vamos curtir  versão do álbum desse hit mundial.

Pra baixar, clique no link abaixo.

SURPRESINHA MAXI DO BLOG

Um comentário sobre “Domingo com música boa!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s