Estou eu em casa… Numa manhã de feriado de 7 de setembro… Puts! Com uma folga dessas, o bom é ouvir música marcante! Então lembrei de algumas canções que gravei numa sequência clássica que pus numa fitinha cromo de 60 minutos,  lá pelos idos de 1996… Muitas das canções desse set especialíssimo vem dessa fitinha!

Abrindo, CeCe Peniston e MAYBE IT’S THE WAY, de seu primeiro (e imperdível) primeiro disco. A suavidade dessa canção ainda hoje me faz muito bem. O arranjo completamente negro e com vocais maravilhosos de CeCe! Essa é uma das canções que me faz ter certeza que o amor é uma bebida sem dose certa! Os backing vocals de MAYBE IT’S THE WAY são o tempero de uma melodia que parece vinho… E o sax?!

Seguindo, uma que fez parte da fitinha, mas na versão original… Aqui, Double You e WHAT DID YOU DO (WITH MY LOVE) aparecem na versão piano, que é linda e muito suave, com o clima do amor daquele cassette. Gosto do refrão contido dessa canção, originalmente lançada em 1994.

A terceira é uma das melhores produções de Keith Sweat. O grupo Silk lançou um disco em 1993 que chegou aqui em Aracaju. Foi um deleite… Ainda lembro de quando ouvi na casa do DJ Celso aquele CD. Dele, a fitinha trazia IT HAD TO BE YOU. Deliciosa…

Aliás, uma das melhores coisas daquela fitinha era a virada de IT HAD TO BE YOU pra HELP ME FIND A WAY TO YOUR HEART com Daryl Hall. E, nesse set, a viagem é a mesma. Adoro essa virada… HELP ME FIND A WAY TO YOUR HEART tem um arranjo de teclados muito bonito, além dos vocais inspirados de Daryl Hall. Gosto do refrão, gosto da letra… Essa é perfeita pra inspirar um clima a dois.

Depois, uma linda música do Shalamar, datadíssima (que bom!) e com gosto de fim de noite… I DON’T WANNA BE THE LAST é muito romântica. Saborosa e romântica, I DON’T WANNA BE THE LAST tem vocais inspirados de Jody Watley e uma subida lindíssima.

Na sexta trilha, o mágico piano de IN AND OUT OF LOVE do Imagination. Essa é uma canção que fala por si só… Então, dispensa palavras pois a melodia fala muito… Uma das mais deliciosas viagens que eu pensei em ter. É uma melodia muito bonita, com toda a suavidade que um vocal em falsete precisa pra nos fazer embarcar num clima romântico, estilo anos 80 mesmo! O refrão dessa música tem uma harmonia que ainda hoje não se vê com frequência. E emociona… É um deleite cantar ‘in and out of love’… Essa é hino!

Abrimos e fechamos com chave de ouro essa sequência de pouco mais que vinte e cinco minutinhos e trinta segundos. Pra ouvir, clique no link abaixo e boa viagem.

AMOR DEMAIS NO BLOG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s