Ouvir remix é muito bom! Minha geração adora o clima… Nunca deixo de voltar no tempo com essas versões lindíssimas e maravilhosas! E é engraçado, no fim de cada ano elas voltam com a força de sempre e envelhecidas como o melhor dos vinhos. Então, vamos curtir uma hora só de remixes raras? Afaste o sofá e let’s get it on…

Open the floor, temos a deliciosa Miss Mundo Vanessa Williams e a funkeada remix pra WORK TO DO. Essa música foi originalmente lançada em 1972 pelos Isley Brothers e também foi regravada pela Average White Band, em 1974 – ou seja, tem pedigree! I gotta work, baby! O rap dessa versão é delicioso!

Coladinha, a doze polegadas de WHO”S JOHNNY, com o poderoso falsete de El DeBarge. O clima dessa canção é bem street music. Aliás, esse clima de festa, El DeBarge roubou da clássica THE RHYTHM OF THE NIGHT… Mas ele pode! Pista cheia? Ainda não? Mas tá começando… 

A terceira é maravilhosa e me faz lembrar de meu amigo Washington, que me apresentou à essa versão deliciosa numa daquelas tardes de sábado do início dos anos 90. Culture Club é um de meus grupos favoritos por ter o gosto das rádios nos anos 80. Sua harmonia e a fórmula pra criar arranjos grudentos me fascinam ainda hoja. GOD THANK YOU WOMAN é uma tremenda doze polegadas de 1986… A produção foi do mágico Arif Mardin! Precisa mais?

Seguindo, uma canção com uma percussão perfeita. Me surpreendo ao pensar que essa pérola é de 1984! Tinha que ser Mr. Stevie Wonder! LOVE LIGHT IN FLIGHT na sua raríssima e inteira ‘dub version’! Eu adoro os efeitos de eco na voz de Stevie Wonder. É a cara dos anos 80! Yeah!

Bom… Depois desse balanço, vamos descer um pouco o clima… Lembram de Bryan Ferry? E de SLAVE TO LOVE? A ‘special 12” remix’ é linda! Que versão! Me fez viajar em muitas daquelas noites maravilhosamente ingenuas… E vamos curtir aqui! Papai Noel vai gostar!

Aí vem uma das melhores de Prince… EROTIC CITY é andrógina e muito sensual. Tem toda aquela salada musical criada pelo mago de Minneapolis. A batida eletrônica é fatal e os vocais de Sheila E são as pitadas de pimenta e sal. Lembro que achei essa preciosidade completamente experimental quando ouvi na Transamérica FM… A guitarrinha que abre sutilmente a faixa e o baixo religiosamente tocado fizeram de EROTIC CITY um lado B que chegou a ser número 1. Curto demais a melodia e os backing vocals cantados junto com a voz de Prince!

A sétima é uma música que me perseguiu todo o dia de hoje! A energia de LET THE MUSIC PLAY é instigante… Dá vontade de dançar. Datada e muito eletrônica, esse hit de Shannon ainda funciona perfeitamente em qualquer pista de dança onde haja bom gosto. E olhem que isso era o pop descartável da época! Mas que era bom era!

Lembram do filme 9 e Meia Semanas de Amor? A trilha era das melhores… E nela, uma canção contagiante de Joe Cocker. YOU CAN LEAVE YOUR HAT ON é o hino da sensualidade de Kim Bassinger! E essa remix é a cara das coisas da época! O piano e os naipes fazem a voz de Cocker rasgar nossa libido. Gostosa, mesmo!

Fechando, I KNEW YOU WERE WAITING (FOR ME) com George Michael e Aretha Franklin! Uma de minhas favoritas de todos os tempos e uma música que sempre volta a cada final de ano! E imaginem esse final de 2010 com Sarinha e Deinha! Lembro com muita nitidez de uma tarde de 1986, quando entrei no Cine Foto Walmir e achei o doze polegadas de I KNEW YOU WERE WAITING (FOR ME)… Só o gosto não envelhece!

BIG HOUR DE MAIORES REMIXES

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s