As lentinhas classudas estão de volta à nossa pista! Tenho pensado nelas faz umas duas semanas… Mas, a gravação de uma sequência de canções de amor requer uma preparação diferente. Tenho que curtir um monte de músicas românticas até escolher as que vão fazer parte da seleção. Faço assim desde quando gravava minhas fitinhas cassette pra curtir à noite, numa espécie de entrada pra a programação. Era a hora da degustação daquilo que era e ainda continua bom…

Uma das minhas inspirações foi um programa Quiet Storm da Cidade FM, que foi ao ar em 1986, e curti mais uma vez através do blog do meu amigo Reinaldo Lima… Nele, achei três canções das que posto nesse módulo especial de sábado. A primeira deste set de quase trinta e dois minutinhos e meio é uma raridade de Troy Johnson chamada IT’S YOU. Essa é uma daquelas canções que quem estiver apaixonado, como eu, vai entender bem. Melodia doce, negra e muito forte… Tem a cara daquelas preciosidades que fechavam o programa Ritmos de Boate na Mundial AM todo sábado. Era uma viagem apaixonante…

Seguindo, uma outra raridade de 1980 com um grupo chamado Mondo Rock. Prestem atenção na simplicidade da versão original de STATE OF THE HEART, que foi relançada e estourou quatro anos depois com Rick Springfield, numa versão também linda, mas um pouco mais pesada. Perfeita pra dançar coladinho, essa é a original dessa canção marcante de uma geração inteira. A paradinha no meio da faixa é perfeita! Linda e mágica! Um presente pra esse sábado…

Depois, mais uma das canções perfeitas de Howard Hewett… Essa também tocou no Quiet Storm da Cidade. O que ainda me impressiona em I’M FOR REAL é o refrão poderoso e deliciosamente pegajoso. Parece que foi criado sob medida pra os vocais de Howard. Sussurrando até o instante em que perde o controle… Demais! Coisas que só os anos 80 tinham… Dá saudade de verdade!

A quarta é outra versão original, gravada lá no baú dos anos 70! Quem curte baladas certamente conhece o grupo America… Pois é… MUSKRAT LOVE (amor de ratinho) é um de seus mais bonitos arranjos, trazendo a maravilhosa simplicidade da década de setenta. Essa preciosidade teve uma regravação no início dos anos 80 que também ficou belíssima, inclusive com sons sintetizados parecendo ratinhos. Mas essa é a original… Simples e poética.

Minha dupla favorita Hall & Oates e a versão original de 1974 pra harmônica SHE’S GONE seguem… Essa música saiu no segundo disco deles e fez algum sucesso, mas só estourou depois de uma regravação do grupo Tavares. Então, ela foi relançada, alcançand mais sucesso que antes e se torna a melhor definição musical do estilo de Daryl Hall e John Oates. Belo arranjo, vozes coladas e uma inspiração rara… Boa demais!

Aí temos uma regravação, mas dessa vez com o próprio dono da voz da versão original. Será que existe alguma alma musical que não tenha conhecido uma única canção do Men At Work? Aqui, neste bloco de lindas melodias, uma regravação de 2003 com Colin Haye de IT’S A MISTAKE. Aliás, IT’S A MISTAKE é uma daquelas músicas que ouvia todo sábado. O gosto daquela época marcou a minha vida e espero que seja a inspiração pra fazer minha filha Sara ter AMOR em sua vida venha dessas lembranças. Minha ‘escola romântica’ foi perfeita… E com trilha sonora de primeiríssima qualidade!

O tempo voa com coisa boa… Já estamos na última! Fechar com ouro é meu lema! Então, vamos de mais uma raridade? Essa é ‘hard to find’ mesmo! Jeffrey Osborne e a extended de YOU SHOULD BE MINE (THE WOO WOO SONG). Ouçam e redescrubam a bela razão do subtítulo THE WOO WOO SONG…

A trilha sonora pra seu sábado ser mágico pode estar no link abaixo!

L-O-V-E

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s