phone.JPG

Mais uma segunda-feira em nossas vidas… Mais um final de semana que ficou… É a mistura da vida onde vale muito aquilo que conseguimos trazer com a gente. Aqui em casa, tudo ficou muito melódico e com a cara daquele marzão de Maceió…

E pra selar todas as coisas boas que começaram nesse último weekend, vamos embarcar em pouco mais de meia horinha com muita melodia de canções que vão fazer sua semana ser bem mais harmônica!

Abrindo, Hall & Oates junto o grupo japonês Sing Like Talking regravando um do tesouros de Marvin Gaye… MERCY MERCY ME aparece aqui numa fantástica e linda versão ao vivo, gravada em 1998. A combinação das vozes é um ingrediente à parte dessa versão. Muitas canções ao vivo perdem muito quando registradas em shows e apresentações… Não é o caso dessa, que vale um ingresso pra começar a entender a genialidade da obra de Marvin Gaye, que conseguiu fazer com que a alma humana fosse realmente musical!

Seguindo, Roger com uma clássica dos anos 80… I WANT TO BE YOUR MAN pipocou na minha cabeça desde a manhã de ontem e, desde então, não desgrudou mais. Muito romântica e com o vocoder dando um efeito mágico à voz de Roger. Acho o arranjo de I WANT TO BE YOUR MAN marcante principalmente pelo fato de ter sido produzido em 1987, quando este estilo de balada ainda não tinha sido disseminado. Foi um marco e, como prova de atemporalidade, ainda consegue me fazer voltar no tempo e sentir o gosto de quando a ouví pela primeira vez. É a máquina do tempo que está ligada novamente… E por quê não embarcar?

A terceira é uma versão um pouco diferente de TELL ME IF YOU STILL CARE, com o SOS Band, chamada ‘rearranged version’. Na verdade é uma versão com a batida reduzida mas sem distorcer instrumentação e vocais. Ficou linda pois parece mais suave, apesar de conservar o gosto da original… É a original em ondas mais amenas. Ainda continuo achando a letra de TELL ME IF YOU STILL CARE uma das mais simples e consistentes pra falar de amor. Essa é clássica e pode servir de tema pra qualquer love history.

Então, tocaremos uma raridade… A instrumental de The Floters pra FLOAT ON! Só de pensar que em 1976 o amor tinha trilhas sonoras desse porte, entendemos as razões de sermos uma geração dependente da alma. É incrível pensar que músicas como FLOAT ON conseguiram vencer a árdua barreira do tempo e ainda continuam a inspirar muitas vidas… A minha é uma dessas… E vai continuar sendo por muito tempo.

Ôba! Logo em seguida vamos subir um pouco o clima da pista e começar a dar mais luz… Chaka Khan e a versão original de MOVE ME NO MOUNTAIN, que foi regravada no início dos anos 90 pelo Soul II Soul. Aqui, paramos no ano de 1980 com um arranjo muito bonito e, como sempre, os belos vocais de Chaka! Uma mistura de pop, soul e jazz que confirmar que qualidade musical tem seus segredos.

Fechando mais uma oitentista com cara de pista de dança classuda. Quem canta? Não faço idéia, ainda! Mas o astral dessa pérola traz a lembrança boa de como o que tocava nas rádios era positivo. Guitarrinha e teclados, com aqueles backing vocals que só a música negra faz com perfeição… Um presente pra fazer a semana funcionar melhor.

Quer embarcar ou não? Então clique no link abaixo!

33 MINUTINHOS DE MELODIA

Frase do Post: Por mais longe que o espírito vá, nunca irá tão longe quanto o coração. (Confúcio)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s