flag 

As lentinhas…

Hoje vamos nos deliciar com cinquenta minutinhos de lindas canções nacionais… Baladas com uma classe que a música nacional não consegue mais!

De cara, Paralamas do Sucesso e a mágica ROMANCE IDEAL, de 1984. Uma preciosidade que mostar o quanto as baladas pop dos anos 80 eram melhores. Era gostoso demais o gosto da paquera ao som dessas incríveis harmonias… Combinação de jovialidade e maturidade, a melodia de ROMANCE IDEAL tem um solo de guitarra lindo! Pra celebrar todas as paixões que tivemos, ROMANCE IDEAL cai muito bem…

Seguindo, uma peça rara do primeiro álbum de Ritchie… TUDO QUE EU QUERO (TRANQUILO) é muito suave e chegou a tocar em rádio… Com inspiração fincada nos fins de noite em que tanto pensamos sobre nossos sentimentos, certos ou errados, TUDO QUE EU QUERO (TRANQUILO) é uma das mais intimistas baladas oitentistas… E ainda funciona muito bem! Pelo menos aqui em casa…

Nara Leão canta AMOR NAS ESTRÊLAS de Rita Lee e Roberto de Carvalho logo na sequência… É uma melodia lindíssima e muito bucólica. E pensar que ouvia muito AMOR NAS ESTRÊLAS em rádio… A letra é pura nonsense, com delícias do tipo vendo a lua dizendo pro sol ‘eu sou tua namorada’, que em meu quarto crescente é você quem brilha e me reluz… Delícia de magia!

A quarta é com ninguém menos que João Gilberto e a obra-prima de Lobão ME CHAMA. Desde quando escutei essa pérola pela primeira vez, achei que esse arranjo bossanovista consegui descobrir toda a perfeição de ME CHAMA. O arranjo de cordas dispensa outras trilhas sonoras pra que a gente consiga perecber o que é realmente o amor… Ou a falta dele! Estamos viajando agora em 1985…

Depois temos um dueto como poucos… Djavan e Cassiano cantando COLEÇÃO! Além do arranjo feito pelo alagoano, os vocais jazzíticos de mestre Cassiano são um vinho pra os ouvidos! Não precisa de muito pra descobrir o quão perfeita é essa regração… A letra de COLEÇÃO merecia um prêmio por toda a sua simplicidade genial e que já alimenta tantas gerações…

Aí voltamos rapidinho pra década de 80… Especificamente o início da década… Dessa vez acompanhados pela forte melodia de Beto Guedes e SOL DE PRIMAVERA. Sempre gostei muito dessas canções com um cheirinho de mato e uma letra no estilo do Clube da Esquina de Minas! Aliás, Beto Guedes tem músicas divinas e suas coletâneas merecem ser compradas… Perfeita pra uma manhã de domingo… O final dessa faixa é apoteótico…

A sétima é a energizante COMO É BOM TE AMAR com Os Melhores, que na verdade é uma versão LIFE IS LIFE do Opus. Pra mim é muito melhor pois tem gosto de bom humor… Era contagiante e funcionava assim que tocava em qualquer das nossas festinhas americanas. Letra boba, mas que consegue infectar pela sacada de pergunta-resposta dos vocais. Qualquer mortal que viveu a época, cantou e dançou ao som de COMO É BOM TE AMAR… Eu fui um deles!

Dalto é um dos melhores compositores de pop pra toar em rádio com letra inteligente… Suas rimas eram ótimas… Seus arranjos não tão normais… PESSOA é uma canção com clima um tanto futurista pra época, mas eu adorava demais. Era diferente e parecia muito moderna… Tanto que ainda toca até hoje no player do carro. Estamos agora em 1984…

Em seguida temos a maravilhosa SIMPLES CARINHO com Angela Rô Rô… Abel Silva e João Donato capricharam muito além da conta nesta letra e música. O arranjo é ímpar em toda a discografia nacional. Poderíamos contar a dedo as coisas nesse estilo. A obra de Rô Rô é indispensável pra quem tem sensibilidade. Estamos em 1982… No clima das noites apaixonadas de 1982!

E por falar em noite, seguimos com Absyntho e uma musiquinha deliciosa. SÓ A LUA era gostosa demais pra dançar… Eu curtia demais MEU URSINHO BLAU-BLAU e PALAVRA MÁGICA do grupo… Sim… Era divertidas e largadas… Música feita pra curtição descompromissada. Também valia a pena… Nessa balada, o grupo faz algo com sensibilidade e ingenuidade… Estilo ‘corações apaixonados de Guadalupe’… Aliás, o rádio era infestado de coisas nesse estilo, que animavam muito na hora de chamar aquela gatinha pra dançar.

A décima primeira desse set é uma incursão pelo ritmo havaiano… O clima de HAWAI-BOMBAI, com Metrô, é muito gostoso. Lembro que foi a música me chamou a atenção de cara quando comprei o vinil. Gastei muito essa música… Era uma delícia viajar na melodia dessa preciosidade… Adoro o refrão e a voz doce de Virginie. A guitarrinha havaiana faz toda a diferença no clima… Eu adoro!

A penúltima é uma produção de Memê com a particiação do Kid Abelha. TELETEMA é cheia de reviravoltas na melodia. A produção de Memê e o vocal de Paula Toller são muito bons… A letra é deliciosa… Pulamos em grande estilo pra 1999.

Fechando, um dos maiores tesouros da música nacional… Uma de minhas baladas mais ouvidas e idolatradas desde a primeira vez que ouvi na Transamérica FM em 1983. Lulu Santos e ESSE BRILHO EM TEU OLHAR tem um arranjo que me vicia. Sou apaixonado pela letra e pelo solo de guitarra de Lulu. Não é fácil entender a sutileza de uma harmonia assim. Somente as sensibilidades sobreviventes dessa época entenderão toda a mágica que é ESSE BRILHO EM TEU OLHAR! Aqui uma versão um pouquinho maior… Essa é clássica das clássicas nacionais. Um presente pra quem puder entender…

Esse set vale como mais um presente desse dia dos namorados… Ou pra quem resolveu ficar em casa nessa sexta-feira de bares, restaurantes e motéis lotados…

AMOR NACIONAL COM CLASSE

Frase do Post: Às vezes até na vida é melhor ficar bem sozinho pra gente sentir qual é o valor de um simples carinho. (Abel Silva e João Donato, na letra de SIMPLES CARINHO)

2 comentários sobre “Amor nacional com classe e muita sensibilidade… 50 minutos de coisa boa!

  1. Que sequência, hein, amigo? Ainda não tive o prazer de escutar esse mix, que sei, é maravilhoso, pq tem “Esse Brilho…” do Lulu, que é sem dúvida uma de minhas favoritas dele, “Pessoa” com o Dalto, música romântica futurista e o Ritchie, que foi um símbolo marcante daquele tempo e que amo ouvir até hoje…sem falar das outras músicas que estão aí na montagem…um beijo grande a todos os amantes, enamorados oitentistas.

  2. Olá Dj como vai? Brother queria falar com vc. Queria saber se vc possui algumas gravações do Mazzei na época em que ele estava no Brasil fazendo programas na Jovem Pan. Por exemplo ele fazia o Hit Parade na Pan..
    Vou uma época show onde o Mestre mostrou todo seu dinamismo e improviso diário em são Paulo, inclusive calando muitos que achavam que ele só fazia programas gravados.
    Mas ele tava lá na Pan fazendo programa Diários normalmente e arrebentando. Se não me engano isso era fim dos anos 80.
    Por favor amigo entre em contato.
    Sou um entusiasta do Mazzei e moro no Amapá e nunca tive o prazer de ouví-lo nos áureos tempos.
    miltontrindade93@yahoo.com.br
    milton93@gmail.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s