globo.JPG

O mais incrível na história da Disco Music é que todos achavam que seria um modismo passageiro e não serviria de referência pra nada. O que ainda hoje se vê é uma enorme influência musical que os arranjos e as melodias da época de ouro das discotecas causa.

Muitos artistas ainda gravam até hoje… Muitos não propriamente no estilo, mas o fato de ainda estarem na ativa somente corrobora com a afirmativa de que não são grupos ou artistas descartáveis.

Assim, podemos afirmar que a Disco Music sobreviveu a cada passagem negativa de sua história, permanecendo viva não somente na memória das pessoas mas também na mídia de um modo geral.

O embrião da Disco Music pode ser notado lá pelos anos 60 com as gravações da Motown, porém teve seu grande marco de crescimento com os lançamentos das versões ‘doze polegadas’ por Tom Moulton, na metade dos anos 70, fazendo remixes longas pra tocar em boates da época.

Quando a Salsoul Records lançou a versão 12” de TEN PERCENT OF SOMETHING, prensando cópias para distribuição em lojas de discos, a Disco Music começou verdadeiramente a estourar como sucesso de massa.

O filme ‘Os Embalos de Sábado à Noite’ fez com que a Disco Music adquirisse status mundial, invandindo clubes pelo mundo inteiro, paradas de sucesso, além de ‘recrutar’ gente como Rod Stewart, Rolling Stones, Dolly Parton, e muitos outros artistas de fora de seu universo, que gravaram e fizeram hits com músicas no estilo.

No início dos anos 80, muitos acharam que a Disco tinha acabado… Todavia, uma variação nova das músicas de boate se tornou sucesso com artistas como Lime e Patrick Cowley. Poucos anos depois, Stock Aitken & Waterman rearrumaram os arranjos da Disco Music, criando um House extremamente melódico e com arranjos muito semelhantes àqueles dos anos 70.

Ainda hoje, a música suga as melhores essências da Disco Music através de gente como Spiller, Phats & Small, Janet Jackson, Incognito, Jamiroquai, Madonna, Prince, Anastacia, Frankie Knuckles, Ron Carroll, Cher, M-People, CeCe Peniston, e muitos outros.

Os vestígios da Disco Music começaram certamente nos hits famosos da gravadora Motown… Sucessos como SUGAR PIE HONEY, STOP! (IN THE NAME OF LOVE) e STANDING IN THE SHADOWS OF LOVE certamente criaram toda uma atmosfera favorável ao nascimento das canções de boate. Algumas das canções mais marcantes do início da Disco Music foram SHAFT (com Isaac Hayes), YOU’RE THE FIRST THE LAST MY EVERYTHING (com Barry White) e SHAME SHAME SHAME (com Shirley & Company).

Entre 1975 e 1980, muitas das obras primas da Disco Music foram produzidas. Dessa época temos hits eternos como I WILL SURVIVE, THAT’S THE WAY (I LIKE IT), BOOGIE WONDERLAND, GOOD TIMES, INSTANT REPLAY, HOT STUFF, e muitos outro títulos imortais.

E o que pensar de curiosidades como o fato da música LOVE PAINS, com Ivone Elliman, ter sido produzida em 1979, mas só ter estourado em 1981. O mesmo aconteceu com FEELS LIKE I’M IN LOVE de Kelly Marie.

A Disco Music, no início dos anos 80, se modernizou com grupos como Gary’s Gang e Voyage, além das produções de Bobby Orlando. Na metade desta década estouram os Pet Shop Boys com músicas que são verdadeiros ‘revivals’ da era Disco.

Eu sou um grande fã de toda a musicalidade, dos arranjos e de tudo que cercava a Disco Music… E posso afirmar que a Disco Music sempre estará viva!

Comemorando os mais de 4.500 cliques em nosso blog, preparei uma sequência especial com algumas clássicas e outras ‘clássicas lá em casa’ da Era Disco, e um pouquinho depois dela, pra gente curtir. São pérolas que tocaram muito em suas épocas… Muitas conhecidas e outras que inclui do meu gosto pessoal, mas que também fizeram sucesso. A mixagem, digamos, é no corte… E posso garantir, ficou deliciosa essa sequência de quase 44 minutinhos.

Abrindo, Silver Convenction com a clássica maravilhosa FLY ROBIN FLY, que me traz grandes lembranças de como os anos 70 foram mágicos. Me impressiona a harmonia crescente desta canção linda! Gosto demais dos arranjos de cordas e me fazem viajar diretinho pro túnel do tempo… Estamos por volta de 1976!

Seguindo, outra maravilhosa e que não foi um sucesso estrondoso, mas tocou bastante! Stephanie Mills com a lindíssima WHAT’CHA GONNA DO WITH MY LOVIN’… Mais outro arranjo incrível… E essa versão doze polegadas é de passar mal… Estamos agora em 1978…

A terceira é uma das grandes músicas negras do início dos anos 80… A Gap Band, que tem em seu repertório grandes baladas, nos brinda com a  deliciosa OOPS UPSIDE YOUR HEAD, numa versão extended de época. Adoro o clima positivo que essa música passa pra gente. Aliás, quem tiver chance, não deixe de se aprofundar na musicalidade dessa termenda banda black… Pode comprar qualquer coletânea deles pois vale cada centavo pago. Numa de nossas próximas sequências de lentas vou apresentar pra vocês uma de suas baladas mais bonitas.

A quarta é outra bem negra e com uma harmonia bem característica do funk… LOVE INJECTION, com Trussel, é muito no estilo da anterior… Uma espécia de Disco Music de rua… Curto demais!

Seguindo temos uma que dispensa comentários… Chic, com GOOD TIMES, é histórica, simplesmente!

Aí vem uma música ‘show de bola’, como diria meu grande amigo Serginho. Inner Life, que tem os vocais de ninguém menos que Jocelyn Brown, com I’M CAUGHT UP IN ONE NIGHT LOVE AFFAIR. Essa canção tocava muito, principalmente fora do Brasil, e tem um arranjo muito gostoso pra abrir a pista… Batidinha sêca e vocais harmonicos de demais… Tem uma guitarrinha que começa praticamente com a batida que é sútil demais. Esta clássica foi composta por Patrick Adams, que produziu e arranjou juntamente com Debbie Hayes e George Carmichael. Que trio! Aliás, o Inner Life era um projeto de estúdio que vendia bem e prova que até os projetos de estúdio tinham qualidade, originalidade e durabilidade nessa época. Bons tempos que não voltam… Estamos em 1979.

A sétima é com uma dupla de ouro da música negra… Ashford & Simpson chegam com a ótima IT SEEMS TO HANG ON e que é quase uma balada, mas dançante… Esse é o meu estilo de Disco Music… Melodia, vocais casados… Bom demais pra viajar… Estamos em 1978… E com estilo e classe!

Depois temos outro carinha que curto demais… Narada Michael Walden tem um timbre vocal que adoro. Suas produções do início da década de 80 são petardos de marcar época. I SHOULDA LOVED YA é mais uma produção bem ao estilo de Narada… A linha de baixo é especialmente linda. A canção chegou ao quarto lugar na parada R&B da revista Billboard, mas merecia primeiro, com certeza! Pulamos pra 1979 agora…

A nona é outra clássica, de verdade! Shalamar com SECOND TIME AROUND, aqui na versão doze polegadas, é muito bem produzida e foi número 1 na parada de clubes da Billboard em 1979… A canção marca a estréia nos vocais de Howard Hewitt na banda e faz parte do discaço Big Fun, que tem a produção de ninguém menos que Leon Sylvers. Esta remix de época maravilhosa é de Rick Gianatos.

Seguindo, temos Jimmy BoHorne com a incrível SPANK. Ainda lembro de ouvir essa música em programas da rádio Cidade, acho que em 1981, quando estava no Rio de Janeiro… A canção foi lançada originalmente em 1979 e ganhou uma nova versão oficial em 1988. Eu ainda prefiro a original, apesar de ser uma ótima remix.

Fechando, e baixando um pouco o bpm, vamos com Michael Wycoff e a divina LOOKIN’ UP TO YOU. Par mim, uma clássica… Lembram de um grupo do início dos anos 90 chamado Zhané, que fez sucesso com uma canção chamada HEY MR. DJ? Pois é, HEY MR. DJ tem sampleada essa maravilha de 1982… Wycoff tem linhagem… Trabalhou, por exemplo, com Stevie Wonder em Songs In The Key Of Life em 1976. Que tal? Terminei com coisa boa demais…

Uma homenagem à Disco Music não pode se resumir somente à Disco Music… Tem que passar obrigatoriamente pela música negra e pela Soul… Agora basta clicar no link abaixo pra curtir Disco Music com classe…

BLOG’S DISCOMIX

Postado originalmente em fevereiro de 2007 e repostado em março de 2009.

12 comentários sobre “RE-POSTAGEM: A Disco Music… Com um set exclusivo pra o blog!

  1. Muito boa a sua sequência. Bem diferente da maioria dos megamixes que achamos por aí.
    A discomusic é mágica.
    Parabéns mais uma vez Ed.

  2. aí cara valeu,ainda bem que ainda existem pessoas que sabem como usar a internet de uma maneira produtiva e inteligente.poderia se possivel recolocar alguns posts.thank you

  3. Muito bão demais ,, manda mais ,,, esse é o Grande ED ,, só uma correção , são 45.000 cliques e não 4.500 como voce colocou ,,,, detalhes só faltou um zero .

    Abraços ,

    Reinaldo Lima

  4. Que mancada , se acredita que não prestei a atenção , desculpe fui lendo e nem prestei atençao que foi uma repostagem … abraços …

    Mais uma vez desculpe ,

    Obs. mas acho que já chegou aos 45.000 nos dias atuais não ?
    Reinaldo Lima

  5. Ed Gostei demais deste trabalho, principalmente porque as músicas estão bem mais completas . Agradecemos por mais esta obra prima.

  6. rapaz, essa sequencia é demais mesmo. essa época era bastante interessante pelas músicas dançantes e as famosas babas. todas boas demais. a aula de música tb foi the best…
    vlw!

  7. a muito venho tentando encontrar um site de bleck music hoje enfim encontrei,caramba como e´´ bom saber que ainda temos com quem trocar ideias. adorei sua pgna espero estar sempre recebendo videos e musicas bjs

  8. O que foi isso…Tenho a impressão que vc leu o meu pensamento antes de criar essa seleção.Fly Robin Fly tocou no primeiro bailinho que e fui na garagem de um amigo e eu tinha somente 13 anos…Stephanie Mills, pra mim é a minha cantora preferida, marcou muito a minha vida e suas musicas me fazem literalmente flutuar rumo ao passado maravilhoso que hoje é o meu combustivel para minha vida. Shalamar…meu…sinto arrepios quando essa musica entra, nessa época eu ia nas domingueiras do Juventus e quando essa musica tocava era impossivel não sentir aquela sensação maravilhosa de querer voar, flutuar e viver o maximo possivel…Eu não sei como agradecer voce por essas maravilhas que alimetaram a minha alma…Vichiiii….o que isso???Meu que loucura…to ouvino Jimmy BoHorme…M A R A V I L H A…me lembro das pistas de dança do Clube Aramaçam em Santo André…bravo…desde do momento que eu comecei a frequentar seu BLOG, a minha vida já era boa, maravilhosa, e agora eu acho que esta chegando a perfeição…Deixo aqui o meu sincero agradecimntos…Valeu ED…muito obrigado mesmo…admiro muito a sua sensibilidade musical e o gosto aos detalhes…eu aqui do outro lado do mundo, nesse continente gelado só me faz bem saber que no mundo existam pessoas como voce, sensiveis e que a boa musica conta muito…
    BRAVO ED

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s