Uma das épocas mais fascinantes de música boa que tocava em rádio certamente foi o início dos anos 80! Nessa época, o lado comercial da música negra (especialmente a street music das calçadas de Nova Iorque) dava um tempero de qualidade ao que o público musical consumia…

Numa das últimas postagens, publiquei um ótimo set mixado pelo DJ Marcelo em seu blog Studio Mix Records só com material da gravadora Prelude Records, e que alimentava muito daquilo que ouvíamos lá pelos idos de 1981 a 1984. Na semana passada, esse DJ de muitíssimo bom gosto nos presenteou com mais outro ótimo set com mais maravilhas da Prelude Records… Então, que tal mais uma dose de coisa boa com DJ Marcelo?

A Prelude Records, pra quem não sabe, foi uma das grandes gravadoras de música dançante no final de década de 70 e início da década de 80. Tinha em seu staff gente como Nick Straker Band, Barabara Mason, Musiqué, Inner Life, Gayle Adams, Sharon Redd, Hot Cuisine, The Strikers, Jeanette “Lady” Day, Bob Thruston, Passion, Wuf Ticket, e muito mais gente desse nível, além, claro, dos dois campeões de vendagens da gravadora: D-Train e France Joli. 

Abrindo, a doce TAKE A RISK com Empress, de 1982, em mais uma mágica mixagem de François Kervokian, que também fez todas as overdubs do single doze polegadas dessa canção. Trata-se de mais um típico som de sucesso em rádios black americanas, com efeitos de sintetizadores como arranjos de cordas e baixo dedilhado dando aquele efeito que fazia desse tipo de produção um must das musiquinhas daquela década deslumbrante… A música faz parte do álbum Dyin’ To Be Dancing, lançado no início de 1982 e a letra fala de um convite que a vocalista faz pra você se apaixonar por ela, assumindo o risco… Ora, ora, com uma melodia linda assim, se apaixonar é o mais fácil… O grupo lançou pouca coisa pela Prelude e teve o disco Dyin’ To Be Dancing relançado na década de 2000, incluindo três versões diferentes da faixa-título. Quem tiver chance, compre pois vale muito a pena ter essa pérola musical…

Seguindo… Gayle Adams e a ótima BABY DON’T MAKE ME DO IT, na versão doze polegadas… Esta música saiu como bônus track no CD de relançamento do disco da cantora, originalmente de 1980 e que foi para o formato digital em 1992 com algumas faixas acrescidas, dentre ela BABY DON’T MAKE ME DO IT, que nunca havia sido parte do álbum, sendo lançada apenas como single. Uma das mais ilustres participações do disco é a de James Brown que tocou baixo. Gayle Adams fez algum sucesso como comediante na metade dos anos 80, mas o que ficou na lembrança foi o seu potencial vocal de LOVE FEVER…

A terceira é o grupo Daybreak e a versão doze polegadas de EVERYBODY GET OFF, uma excelente produção de Patrick Adams de 1980. A faixa também fez parte da coletânea Let’s Roller 2, lançada pela gravadora Som Livre no início de 1981. EVERYBODY GET OFF é mais uma gravação clássica da Prelude e que tem muito da essência de CHECK OUT THE GROOVE de Bobby Thruston, com arranjos de cordas deliciosos.

Seguindo, Conquest e BODY MOVEMENT, de 1982, em mais uma versão doze polegadas com os dedos mágicos de François Kevorkian. O doze polegadas de BODY MOVEMENT possui uma versão instrumental maravilhosa. Adoro os vocais e o ritmo visceral dessa pérola musical… Aliás, os backing vocals caracterizam bem o que se fazia com a street music do início dos anos 80. E uma das melhores coisas da música negra (assim como no rock ‘n roll) é o vigor e a energia dos arranjos.

Na quinta faixa, a maravilhosa Jeanette “Lady” Day com a sensual SEXY SEXY SEXY, na sua versão longa… SEXY SEXY SEXY saiu, em 1981, como flip side da clássica COME LET ME LOVE YOU, inclusive sendo ambas compostas pela própria Jeanette e por Abraham Lincoln Day Jr. Adoro a guitarrinha que permeia toda a música, além do arranjo, bem ao estilo da anterior.

A sexta é com Strickers e a clássica INCH BY INCH na 12” garage groove mix… Essa é uma que tocou bastante em muitos programas da época. Lembro bem de ouvir Giancarlo Secci e Julinho Mazzei tocarem essa delícia pegajosa em seus programas. A letra tem trechos de incrível nonsense, como ‘inch by inch, gonna get your love’… Sensual e muito apropriado pra seduzir aquela gatinha. Essa versão tem um teclado e percussão muito gostosos, tocados um pouquinho antes da introdução vocal, e uma subida linda quando a letra diz ‘i’m gonna get your love, inch by inch…’… Essa é clássica!

Wuf Ticket e a versão inteira de THE KEY, de 1983, são a próxima delícia da Prelude incluídas pelo excelente gosto musical do DJ Marcelo… Essa é uma canção bem ao estilo de Ticket, que fazia um rap meio robótico, mas muito bom, a exemplo de Ya Mamma, lançada no ano anterior. O grupo tinha como líderes Keith Wolf e James Mason e encerrou suas atividades em 1984 após o fracasso do single THE KEY.

A seguinte é mais uma das inúmeras produções clássicas da gravadora com um de seus mais ilustres contratados… O D-Train tinha como seu vocalista James Williams, dono de uma das maiores vozes da música americana. Nesse set especialíssimo teremos a extended 12” mix de MUSIC, que estourou em 1983… James Williams tem um dos vocais mais incríveis que conheço. Sua banda era uma das que mais venderam à época e ainda possui uma legião de adoradores, onde me incluo. MUSIC tocou demais em pistas de dança do mundo inteiro, a exemplo de tantas outras do D-Train.

Na sequência temos um duplex com duas canções da divina Sharon Redd… YOU’RE THE ONE, a primeira das duas pérolas de Sharon, lançada em 1982, no mesmo álbum que trazia BEAT THE STREET. Trata-se de uma canção muito ao estilo da produção do disco do ótimo Eric Matthew, que tem momentos marcantes na produção de artistas como Gary’s Gang… YOU’RE THE ONE tem, de novo, aquela guitarrinha dedilhada que era muito comum em produções dessa safra e um arranjo que já inspirava seus melhores momentos, como NEVER GIVE YOU UP. Inclusive a sacada de DJ Marcelo em colocá-la meio que como introdução para NEVER GIVE YOU UP era muito usada por muitos deejays…

A penúltima é a clássica NEVER GIVE YOU UP, que é uma de minhas preferidas de todos os tempos… Os teclados dessa música são um capítulo à parte e me hipnotizaram desde a primeira vez que ouvi. Essa é uma das melhores produções de François Kevorkian e é figurinha fácil nos meus sets caseiros de tesouros do início dos anos 80. Não lembro, mas acredito que já deva ter falado sobre essa música… Ela é uma das mais importantes em minha vida pois foi como tive a confirmação de que a ‘boa música negra’ era muito melhor que qualquer outra ‘boa música’… O arranjo de teclados e a bateria eletrônica são inesquecíveis, sem contar os vocais apaixonantes e imbatíveis de Sharon. É um dos maiores hits lá em casa, desde quando ouvi pela primeira vez em 1982! E lá se vão 26 anos, mas parece que foi ontem… E foi ontem!

Fechando YOUR LOVE IS SERIOUS com o Unlimited Touch e a ótima produção de Raymond Reid e William Anderson, que fizeram ótimos trabalhos na Prelude especialmente para o grupaço Crown Heights Affair. YOUR LOVE IS SERIOUS é de uma suavidade muito comum nesse tipo de funk… O grupo nem era fincado no rhythm & blues, e nem tinha um vínculo mais forte com a disco. Era muito exemplificado como pós-disco e fez muito pouco sucesso entre os deejays de então, especialmente Larry Levan da Paradise Garage – e que, com isso, podem ser citados como referência para o surgimento da house music. Depois do fracasso comercial do disco Searching To Find The One, de 1983, o grupo se dissolveu, mas sua música ainda é muito ouvida e tocada nas seleções do estilo… Eu curtia demais a combinação das vozes de Audrey Wheeler e Stephanie James. Fechamos com chave de ouro mais essa viagem com o melhor da música negra em mais essa ótima sequência do DJ Marcelo.

E pra viajar com a gente, basta clicar no link abaixo…

DJ MARCELO FUNK ‘N SOUL (MÓDULO II – SPECIAL PRELUDE RECORDS)

2 comentários sobre “DJ Marcelo e mais um módulo com as coisinhas da Prelude Records… Vamos viajar com muito estilo e sofisticação, além de curtir mais uma sequência especial!

  1. Fala metre Ed !!! Obrigado pelo ótimo trabalho, desenvolvendo estes comentários para cada música de forma muito eficaz e possibilitando a quem viveu intensamente esta época fazer um grande e verdadeiro REMEMBER.

    valeu memso
    marcelo Studio mix

  2. Com certeza do mais puro bom gosto, continuem matando nossa saudade com essas raridades que muitos djs desconhecem e que são a base da dance music. Valeu!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s