lobgil.jpg 

Vou ser muito sincero: não gosto muito da postura de Lobão! Desde os tempos da Blitz, o cara tem o hábito de cuspir nos pratos em que come… Além de se apresentar como o herói da indústria da música. Tudo isso, aliado à sua agressividade verbal (algumas vezes com um fundo de razão, mas quase sempre exagerada), me fez perder o interesse pelo seu trabalho…

Depois de muito tempo é que pude perceber que se tratava de um grande jogo de cena do cantor pra promover uma falsa imagem de austeridade artística… Achei legal e voltei a curtir o trabalho do cara!

Evidentemente que não posso relevar esses pontos na hora de considerar o tanto de coisas boas Lobão jé fez… Especialmente na primeira metade da década de 80… O disco de Lobão e Os Ronaldos chamado Ronaldo Foi Pra Guerra é muito bom, e dele temos a clássica ME CHAMA.

Nesse nosso segundo especial da saga original e cópia curtiremos a versão original, lançada no citado disco Ronaldo Foi Pra Guerra, lançado em 1984, e a incrivelmente linda versão de João Gilberto, lançada em 1986, e que fez parte da trilha sonora nacional da novela Hipertensão.

A versão original, composta somente por Lobão, tem um monte de referências à realidade de então do cantor… ‘Tudo cinza’, ‘tão escuro’… Mas a melodia é deliciosa e tocou demais naquele maravilhoso ano de 1984 para o rock brazuca. As guitarras são muito marcantes e belas… A cara da época! Mágica no absurdo…

No arranjo de João Gilberto, toda a sofisticação que a canção merece, com direito a cordas e referências jazzísticas maravilhosas! Temos a sensação de que a música foi composta desse jeito… Aliás, essa é uma das grandes mágicas da bossa nova… Todos os seus arranjos dão a impressão de já terem nascidos prontos… Coisas do Brasil…

Pra curar um pouco a tradicional nostalgia das segundas-feiras, em relação ao final de semana, vamos curtir estas duas preciosidades… Basta clicar no link abaixo e embarcar em mais um duplex do túnel do tempo…

ORIGINAL E CÓPIA II – ME CHAMA

3 comentários sobre “Original e cópia II – Me Chama

  1. Gostei , mas a primeira com o Lobão , em minha opinião é melhor é mais sofisticada , não desmerecendo a versão Bossa Nova .
    Valeu , até mais ,
    Reinaldo Lima

  2. ed, foi um achado essa nova série.
    adorei o primeiro, mas este segundo tem mais meu estilo. adoro lobão, e concordo que pessoalmente ele e um tanto performático.
    das duas versões, sinseramente prefiro a de joão gilberto, apesar de achar a de lobão linda.
    bjs.

  3. Belíssimo post! Mas o link não tá mais funcionando, tem como repsostar?
    Vou postar algo semelhante no meu blog.

    Aliás, eu tenho uma série lá chamada “Duas Versões”, num esquema parecido com o que você fez nesse post.

    Dê uma olhada e quem sabe não trocamos links ;)

    abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s